Kitty's Place

segunda-feira, fevereiro 14, 2005

Uma história de amor

Já que hoje é o dia dos namorados é justo assinalar que passam 650 anos sobre a morte de Inês de Castro, protagonista da história de amor mais conhecida de Portugal.

Reza a lenda que no dia do casamento do infante D. Pedro este terá conhecido, apaixonando-se imediatamente, uma das damas de companhia de D. Constança, a sua noiva, – Inês de Castro.
Ao contrário do esperado não se tratou apenas de uma paixão passageira.
Vendo que a paixão assumia proporções avassaladoras, D. Constança, decidiu convidar Inês para madrinha do seu primeiro filho, na esperança que esta, ao tornar-se sua comadre, acabasse a ligação com D. Pedro.
Embora inicialmente se tenham afastado, o amor prevaleceu e o romance continuou. D. Constança teve mais dois filhos, mas não sobreviveu ao nascimento do 3.º, facto que os aproximou mais.
Entretanto, D. Afonso IV, pai de D. Pedro, manda exilar Inês, medida que se veio a revelar infrutífera, já que os amantes continuam a corresponder-se, até que D. Pedro, contrariando seu pai, traz Inês para Coimbra.
Viveram 10 anos felizes, nos quais tiveram quatro filhos. Porém, esta harmonia era um perigo para a corte, já que Inês era galega, de modo que, D. Afonso IV decidiu que só existia uma solução: a sua morte.
Foi no dia 7 de Janeiro de 1355 que, aproveitando a ausência de Pedro numa caçada, que três conselheiros degolaram Inês, no jardim Quinta das Lágrimas, insensíveis às suas súplicas e aos gritos das crianças, que foram poupadas.
D. Pedro, louco de dor, rebela-se contra o pai, tendo sido alcançada a paz por intermédio de D. Beatriz, a mãe de D. Pedro.
Dois anos mais tarde D. Pedro sobe ao trono e a primeira medida foi a vingança do assassinato da amada. Apenas um dos conselheiros sobreviveu, tendo fugido para França. Os outros tiveram uma morte terrível: o seu coração foi arrancado, na presença do rei, e este, num gesto de vingança final, trincou os corações arrancados.
D. Pedro sempre jurou ter-se casado com Inês em segredo, e assim, ordenou a transladação dos seus restos mortais de Coimbra para Alcobaça, num grande cortejo fúnebre.
A lenda conta ainda que este terá coroado o cadáver de Inês e obrigado a nobreza a prestar-lhe homenagem, beijando-lhe a mão.

Este ano, até Janeiro do ano que vem, há um vasto programa de comemorações da sua morte, envolvendo o Ministério da Cultura e dinamizadas especialmente pelas Câmaras Municipais de Coimbra (onde vivia e foi assassinada), Alcobaça (onde estão sepultados Pedro e Inês), e Montemor-o-Velho (local da sentença).

Fontes: Diário do Minho; Rádio Comercial; Instituto Camões.

5 Comentários:

Anonymous Anónimo said... (11:50 da tarde)

Eu que não achava muita piada a blogs,mas desde que vi este estou a ficar um bocado viciado. Se tivesse tempo até arranjava um... Entretanto vou-me entretendo com este cantinho de que fiquei fã...
G. - RossiSpider

 
Anonymous Anónimo said... (12:01 da manhã)

Pedro e Inês...boa história. Já agora Miss Kitty? sabes a lenda do dia de São Valentim? deixo-te uma resumo:
Itália, século III, imperador Claudius II obrigou todos os Homens a irem para a frente de batalha e proibiu o casamento. Valentim, Bispo de Terni continuou a realizar casamentos em segredo... (la está,ainda não vi uma história de amor sem segredos). resultado: 14 de Fevereiro de 270 foi decapitado. Papa Gelasius santificou-o em 498 e a partir daqui este dia ficou conotado como dia dos namorados.

Ps: desculpa lá o tamahno do Post.

G. - RossiSpider

 
Blogger Kitty said... (12:24 da manhã)

Hum... conversa mole, não é?! ;-)
Arranja um user que eu dou-te permissão para escreveres por cá, quando puderes, era giro! :P

Quanto ao tamanho dos comentários estás à vontade. Era um óptimo exemplo para um post mesmo, sabes sempre tanto destas coisas de história, vá arranja lá o user! :-)

E já agora (embora passando da meia noite e não comemorando o dia dos namorados): BEIJO ESPECIAL PARA TI, Mr. RossiSpider! Love You :P

 
Blogger Vasco said... (12:59 da tarde)

Uma história de amor muito interessante e muito bem escolhida. É sempre bom sabermos um pouco mais da nossa história.

 
Blogger Kitty said... (3:06 da tarde)

:-)

Sempre fui muito avessa a história, quando tinha que a estudar por obrigação. Agora vou tentando descobri-la através de histórias, sempre me parece mais simpático do que saber que o rei XPTO viveu do ano X ao ano Y e tudo mais...
Realmente eu não consigo ficar com nada desse tipo de coisas na cabeça... Lembro-me de episódios mas nunca sei muito bem em que data se situam!

 

Enviar um comentário

Links:

Criar uma hiperligação

<< Kitty's Place