Kitty's Place

sábado, dezembro 18, 2004

Desejos

Quem dera ser um pássaro para voar solta por aí, planando sobre o mundo. Como um papagaio ou uma arara - coloridos, cheios de vitalidade.
Invadiria o espaço com alarido e ao gritar bem alto espalharia alegria.

Quem dera ser a lua, qual bolacha Maria pendurada no céu, olhando para a terra, de quem é eterna escrava.
Iluminaria a noite escura e fria e alimentaria a esperança, de quem se encontra perdido, de voltar a encontrar um caminho.

Quem dera ser um arco-íris. Recompensa após a tempestade.
Confortaria e alentaria aqueles que ainda acreditam que as adversidades não são infinitas.

Quem dera ser o sol. Não para ser o centro do universo.
Aqueceria os corações mais empedernidos, que persistem em ficar na escuridão. Trá-los-ia para a luz, queimando a negridão que lhes envolve a alma, que lhes consome o corpo.

Liberta da miséria humana ficaria.

2 Comentários:

Blogger muh'adib said... (11:41 da manhã)

"Comecei a precisar daquele penqueno ritual que contribuia para me orientar na passagem dos dias. Cada vez que entrei e saia vi-a, sentada ou de pé, junto á mesa colocada ao fundo do corredor pelo qual se penetrava na escuridão da sala" - Quem dera saber escrever assim. :)

http://rodeios.blogspot.com

 
Blogger Kitty said... (1:43 da tarde)

A palavra... essa arma, na mão dos loucos, transforma o mundo.

Contudo, basta apenas uma imagem - por exemplo, uma fotografia - para votar a palavra ao esquecimento, para a tornar obsoleta. ;-)

 

Enviar um comentário

Links:

Criar uma hiperligação

<< Kitty's Place